Carregando

A importância da venda para todas as profissões

Já imaginou como nomes se tornam mundialmente conhecidos?

Para iniciar, cito um dos maiores expoentes do pós-impressionismo, mundialmente conhecido por colocar as suas emoções em frente à sua criatividade. O holandês, Vincent Willem Van Gogh. Conhece?

Van Gogh foi um pintor nascido em meados de 1853. Durante sua pequena passagem pela arte, Vincent vendeu apenas UM quadro enquanto vivo – “O Vinhedo vermelho”, e aos 37 anos, pôs fim a própria vida.

"O Vinhedo Vermelho" - Van Gogh.
“O Vinhedo Vermelho” – Van Gogh. Fonte: pixabay.com

Seus quadros ganharam notoriedade somente a partir de 1912, pelos grandes nomes do expressionismo alemão. Hoje, as obras de Van Gogh estão entre as mais caras do mundo, vendidas por mais de milhões.

Por que Van Gogh não vendia?

Por maior que era o talento, o artista só sabia pintar. Seu sucesso de vendas iniciou somente quando profissionais mais ecléticos tomaram conhecimento e divulgaram a arte e as cartas do holandês em exposições – a famosa prospecção do passado -.

É o famoso ditado “quem não é visto, não é lembrado” e quando falamos de vendas isso é essencial. Não significa que necessariamente quem notar vá adquiri logo de cara. Mas, um primeiro passo importante é saber da existência.

Por que suas obras ainda vendem?

A partir dos grandes movimentos, as obras do visionário holandês foram adotadas como referência mundial. Suas obras autenticas viraram raridades no mundo contemporâneo, por toda a emoção que ele colocava nos quadros. Portanto, essas emoções são o VALOR que a arte dele carrega.]

Produtos ou serviços, independentemente do segmento, carregam consigo aspectos que estão intrínsecos, como o valor que aqui falamos. O termo “valor” em vendas, muitas vezes, acaba nem remetendo a questão do preço (quanto aquilo realmente custa). Mas sim, com as memórias, sentimentos e benefícios que aquilo traz para a pessoa!

Por fim, entende-se que o Artista se tornou mundialmente conhecido, muito pelas emoções transpassadas para seus quadros. Mas, principalmente, pelas pessoas que venderam a essência artística do holandês.

Por: Guilherme Lobo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Av. Getúlio Vargas, 3620 | Sala 203 Água Verde • Curitiba, PR

Curitiba: (41) 3906 • 0311

São Paulo: (11) 3957 • 0352

Feito com por Black Flag Publicidade

Open chat
Olá,
podemos te ajudar?
Powered by